2º Passo – Levantar as informações

Quem foi seu antepassado italiano? De onde na Itália ele veio?

Neste momento você precisará levantar uma série de informações para compreender sua genealogia, do italiano até você.

Você está prestes a iniciar não só um processo de reconhecimento da cidadania italiana mas também uma consciência maior de família.

O conhecimento da origem da família e sua ligação a uma cultura, é parte fundamental da estrutura de identidade do Eu e requisito essencial para a autenticidade e maturidade da personalidade de cada um.

Será uma jornada de descobertas, para muitos, emocionante.

 

Coleta de Informações Familiares

Para iniciar qualquer pesquisa genealógica, o primeiro passo é coletar as informações familiares.

Verifique primeiramente, as informações contidas na sua própria certidão de nascimento. Nela, além do nome dos seus pais, é claro, estão os nomes completos de seus avós.

Se reuna com seus pais, avós, tios e outros parentes com quem você tenha contato para saber o que eles tem a dizer sobre a história da família e os documentos que possuem. Os relatos familiares são fontes primárias de informações de extrema importância.

Anote, quem é filho de quem, os locais e datas de nascimento, casamento e óbito do italiano e de seus descendentes, as curiosidades e informações a respeito de cada um deles. Absolutamente todas as informações que tiverem são relevantes neste momento porém, lembre-se de manter o foco de pesquisa: o italiano e seus descendentes.

Pergunte se possuem documentos familiares. Peça cópias e digitalize tudo que encontrar.

Ás vezes, as pessoas mais antigas da família guardam documentos como: cópias de certidões, passaporte, salvo conduto, registro de estrangeiros, testamentos, inventários, ou algum outro documento.

É muito importante descobrir em qual cidade (comune) ou pelo menos em qual província o italiano nasceu. Saber esta localização vai facilitar muito a busca da certidão de nascimento dele na Itália.

Outra informação importante é descobrir se ele se casou na Itália ou no Brasil. Tente descobrir onde e quando.

Cumprindo a etapa inicial de coleta de informações familiares é hora de partir para organizar estes dados a fim de identificar o que falta providenciar para ter em mãos toda a documentação necessária para dar entrada no seu processo de reconhecimento da cidadania italiana.

 

Árvore Genealógica

Com as primeiras informações coletadas comece a montar a sua árvore.

A árvore genealógica é um excelente instrumento de pesquisa que facilita muito a visualização da ascendência / descendência familiar e das informações básicas a respeito de cada membro da família.

 

 

Inicie o preenchimento da árvore escrevendo o nome de todos os seus ascendentes que já tenha conhecimento.

Na certidão de nascimento dos seus pais constam os nomes dos avós deles, os seus bisavós. Na certidão de nascimento de seus avós, descobrirá o nome dos seus trisavós. Com estas informações já terá como montar uma árvore genealógica de cinco gerações.

É essencial saber informações como locais de nascimento, casamento, óbito e suas respectivas datas para que se possa fazer a busca das certidões nos cartórios onde foram registrados seus ascendentes.

Por falar em certidões, você precisa saber quais são os documentos necessários para dar entrada no processo de reconhecimento da cidadania italiana.

 

Documentação para a Cidadania Italiana

Para o reconhecimento da cidadania italiana primeiramente você precisa reunir todos os documentos e prepará-los para dar entrada no processo que pode ser feito no Brasil (no consulado italiano referente a sua cidade de residência) ou diretamente na Itália (no comune da cidade onde você decidir residir durante o processo).

Deverão ser apresentados os documentos de todos os descendentes, do italiano até você. Certidões de nascimento, casamento e óbito (quando houver) de todos, além da certidão negativa de naturalização do italiano.

Abaixo segue a lista de documentos:

  • Certidão de nascimento do italiano (via original italiana);
  • Certidão de casamento do italiano (se tiver se casado na Itália, tem que ser a via original italiana);
  • Certidão de óbito do italiano;
  • Certidão negativa de naturalização do italiano (emitida pelo Ministério da Justiça);
  • Certidões de nascimento, casamento e óbito (quando houver) de todos os descendentes diretos do italiano até você.

Existem documentações complementares que podem ser solicitadas dependendo de especificidades do seu caso e de onde você escolherá dar entrada no seu processo de reconhecimento da cidadania (pelo Brasil ou pela Itália). Mas isso é algo que você só descobrirá mais para frente.

Uma informação importante: é extremamente comum a inconsistência de  dados nas certidões brasileiras. Variações nas grafias de nomes e sobrenomes,  datas e localizações divergentes entre outros dados inconstantes são facilmente observados quando começamos a reunir a documentação. Por esse motivo, certamente você precisará, mais para frente, retificar as certidões brasileiras.

Por agora você precisa se concentrar em descobrir as informações essenciais sobre o seu antepassado para   buscar da certidões italianas.

 

3º Passo
Buscar as certidões na Itália

 

11 comentários Adicione o seu

  1. maria de lourdes disse:

    gostaria muito de saber a procedensia da familia pirett,e como faço,para começar ajuntar todos os papeis,para,para pesquisa se os avos,e bisavos,de milha filha já faleceram,qual seria o primeiro passo.
    obrigada.

  2. Bárbara Ferreira disse:

    Olá Lourdes

    Infelizmente não sei nada a respeito da procedência da família Pirret. Te indico este site para fazer uma pesquisa: http://www.myitalianfamily.com/

    Para conseguir todos os documentos vc vai ter que descobrir onde estão registrados cada um deles. O melhor seria começar obtendo informações com familiares próximos. Nas certidões de nascimento sempre constam os nomes completos dos pais e avôs. Então pela sua certidão de nascimento (ou do seu marido) vc saberá o nome completo dos bisavós dela. Já é um começo, saber o nome completo. Depois descubra onde nasceram, casaram e morreram, as datas e onde foram enterrados…, aí comece a buscar as certidões nos cartórios destas localidades. Por isso, quanto mais informações conseguir com os familiares, mais fácil será sua pesquisa. Agora, as certidões italianas deverão ser solicitadas direto na Itália. Veja o post que fala sobre isto:
    http://diariodacidadaniaitaliana.wordpress.com/2007/09/28/3%C2%BA-passo-busca-de-certidoes-na-italia/

    Grande abraço.

  3. Raquel Gustinelli disse:

    Estou com todos os doc. para dar entrada na cidadania menos a certidao de nascimento da Italia. O nome e Francesco Gustinelli nascido em 1868 na Provincia de Rovigo, veio para o Brasil em 19/04/1888 casou-se em 1908 e morreu em 1945. Seus pais sao Baptista Gustinelli e Luigia Polli. E o que sei.

  4. Bárbara Ferreira disse:

    Olá Raquel

    Se vc já sabe em qual Provincia ele nasceu já é um bom começo. Vc terá que escrever para os Comunes de Rovigo para descobrir em qual deles está o registro de nascimento.
    Dá uma olhada neste post que vai te ajudar:
    http://diariodacidadaniaitaliana.wordpress.com/2007/09/28/3%C2%BA-passo-busca-de-certidoes-na-italia/

    Se preferir, pode contratar alguém para fazer esta busca pra vc. Eu contratei o Marcos Zucchini (marcos_zucchini@hotmail.com) e fui muito bem atendida. Ele localizou o documento e enviou para minha casa aqui no Brasil.

    Espero ter ajudado.
    Abraço

  5. rodrigo vigo disse:

    ola boa tarde..

    eu estou tentando a minha dupla cidadania…

    ja consegui achar a certidao de obito do meu tataravo q nasceu na italia..

    tenho tb a certidao de casamento do meu bisavo, e os outros documentos dos meus avos ja tenho tudo…

    queria saber do q preciso mais ou soh isso ja da de eu conseguir

    ah e eu nao sei se o meu bisavo nasceu antes de ele se naturalizar..

    tem algum problema?
    abraços e se puder me responder no meu email

    digovigo_@hotmail.com

  6. Bárbara Ferreira disse:

    Olá Rodrigo
    Os documentos são estes listados acima mas é bom se informar com o consulado em que vc dará entrada. Parece que alguns solicitam documentação extra.

    Para saber sobre naturalização, vc precisa solicitar uma certidão negativa ou positiva ao Ministério da Justiça: http://diariodacidadaniaitaliana.wordpress.com/2008/08/11/5%C2%BA-passo-certidao-negativa-de-naturalizacao/

    SOBRE NATURALIZAÇÃO: Se o italiano se naturalizou antes do nascimento do filho, o naturalizado, bem como seus descendentes, perderam o direito à cidadania italiana.

  7. Sandra disse:

    Olá Barbara. tudo bem.
    quem sabe você possa me esclarecer uma dúvida em relação as certidões exigidas, pois me informaram que o consulado, a pouco tempo, passou a exigir Registro Civi de Inteiro Teor com validade de 01 ano, e a um mês fiz o pedido ao cartório da certidão de casamento e óbito de meu bisavô e me mandaram numa folha de oficio, mas carimbada pelo cartório. gostaria de saber que espécie de certidão original que o consulado exige, pois me aconselhara a fazer pedido a esse mesmo cartorio das de Inteiro Teor.

    Se você puder me informar melhor eu agradeço.

    Um abraço,

    Sandra

  8. Bárbara Ferreira disse:

    Oi Sandra
    Ainda não sei, mas tirei a 2ª via de todas as certidões em Inteiro Teor para evitar problemas.
    Bjs.

  9. ANa cláudia disse:

    Olá, Bárbara. EStou com o seguinte problema. Meu bisavô é italiano. Veio na primeira “leva” de italianos ao Brasil. Ele nasceu com o sobrenome Pozzobon. Quando morreu, no atestado de óbito, mudaram o nome par Pozzebon. Meu avô também nasceu Pozzobon e morreu Pozzebon. A bagunça virou geral quando os filhos do meu avô, dentre os quais meu pai foram registrados: alguns como Pozzebon, e outros como Possebon. Me disseram que não terei chance à nacionalidade italiana, só por causa desse equívoco (ou abrasileiramento) dos nomes. VC sabe algo sobre isso? Obrigada.

    1. Pode sim reconhecer sua cidadania, Ana. Vc vai ter que retificar estes documentos. Isso tem que ser feito no cartório (eu acho) por um profissional no assunto.

  10. Antero Costa Lopes disse:

    Ola de zurich Suiça
    sou portugues vivo em suiça desde 1987
    ulimamente me case com uma dominicana no 14-08-2014
    Ainda não temos filhos mas espero vir a ter
    Minha pergunta es se eu le posso fazer a dupla nacionalidade
    obrigados espero sua resposta

Deixe uma resposta