O início

De repente Christian resolveu organizar o armário do nosso escritório. Fui ajudá-lo. Arrumamos todas as papeladas: contas, manuais, documentos. No meio disso tudo estava uma pastinha com alguns documentos antigos da família dele, a família Magnelli.

Eram cópias de documentos do avô e do bisavô (italiano), que o pai dele havia guardado a fim de  fazer o reconhecimento da cidadania italiana de seus filhos. Junto destes documentos estava um guia do procedimento para o reconhecimento da cidadania que Christian havia impresso há alguns anos do site do consulado italiano do Rio de Janeiro.

Falei para ele:

– Deixa isto aí separado que vou dar uma olhada.

Me deu uma vontade enorme de saber como funcionava o processo e de correr atrás para que ele e seus irmãos finalmente reconhecessem a cidadania italiana.

Deixe uma resposta